Resenha: Era uma Vez um Natal de Luz - Sidnei Coelho

by - dezembro 25, 2017


Autor: Sidnei Coelho| Editora: Publicação independente| Ano: 2017| Páginas: 49

Oi minha gente!!! Antes de qualquer coisa, um Feliz Natal para todos vocês!!! E sim, hoje tem resenha sim!! E é um de um conto curtinho, cheio de amor, que nos transmite muita serenidade e sabedoria. Um ótimo conto para ser lido hoje e compartilhado com toda família.

Sinopse: Era uma vez uma cidade onde a luz brilhava como em nenhum outro lugar. Uma terra abençoada e o local perfeito para acontecer o amor. Um povo feliz vivia naquele reino iluminado pela neve brilhante e abençoada. O Natal mais belo de todos acontecia ali. Não bastasse toda essa magia, ainda existia uma lenda. Relatos de encontros com viajantes misteriosos eram narrados. E é aqui que começa a nossa história. Esse é o conto de um menino que mesmo vivendo em meio toda essa magia, não acreditava no Natal. Mas o que aconteceu para o jovem Richard perder a fé e se afastar de toda essa luz? Pode alguém viver em meio ao brilho e não ser iluminado?  Essa é uma pequena e emocionante história de um menino que não acreditava no Natal. Alguém que esqueceu como era sorrir, mas que terá a chance de reencontrar o seu caminho...  O que acontece, você poderá conferir nas envolventes páginas desse lindo conto de Natal. Uma história repleta de encontros, mistérios, mensagens e realidade.  Bem-vindos ao Natal de Luz. Feliz Natal e muitas descobertas.

Resenha: Nosso conto começa no ano de 1939 em uma cidade abençoada. Onde a magia do Natal sempre foi contagiante. Naquele reino a neve brilhava e todas as famílias viviam felizes. Em uma casa, morava Almira (a terceira de três irmãos), Josef e seu filho Richard junto de Tereza, seu espoco João e seus três filhos. A chácara era pequena mas com amor todos ali viviam bem. O único que não transmitia sorrisos e era feliz ao seu modo, sem acreditar na magia e no amor era Clev, o irmão mais velho de Almira. Mas um tempo difícil chegou e Almira e Josef resolveram partir para tentar encontrar um lugar melhor, com a promessa de que logo voltaria, mesmo contra a vontade de Tereza, Almira deixou o pequeno Richard com Clev, pois temia que a irmã não conseguisse alimentar as quatro crianças juntas. E foi nesse momento que o destino de Richard começou a mudar. O menino que antes vivia sorrindo se tonou frio e distante de tudo que acreditava. Cinco anos mais tarde, o menino já grande, tentava descobrir onde vivia a magia dessa cidade que todos falavam. O tio trabalhava para o prefeito, e como bom funcionário, sedeu os quartos da casa para a família do patrão passar o natal. Como não haveria lugar para Richard dormiu, Clev mandou que o menino voltasse para a chácara de Tereza, para passar o Natal lá. O menino não acreditou ser uma boa ideia, pois desde que saira de lá, o tio não havia deixado – o voltar nenhum dia se quer até lá. Ainda assim, ele seguiu rumo ao caminho da chácara, e foi ai que tudo começou a mudar. No caminho, Richard se encontrou com três viajantes Belchior, Baltasar e Gaspar, que estavam a procura de uma estrela brilhante, cada um dos três viajantes presenteou Richard além de presentes, ele ouviu atentamente os conselhos e ensinamentos. E foi nesse Natal, que após Richard se encontrar com sua família, e ter uma surpresa inesperada na volta para casa, que ele conseguiu acreditar nas bênçãos daquela cidade e na magia intensa que produz o Natal.
Sidnei Coelho é um escritor esplendido, pois consegue transmitir, muitos ensinamentos através do seu conto. O conto tem uma leitura fluida e especial. E sim, podem ir fundo que vocês conseguem ler em quinze minutos e compartilhar com todos na mesa. Eu recomendo muito a leitura. Leiam para as crianças, para que elas possam distribuir ainda mais amor por onde passam. Leiam para os adultos, para que eles possam se recordar de que o amor ainda existe. Leiam para os mais velhos, para que possam se lembrar de todas as vezes que contribuíram para que o amor prevalecesse. A diagramação do livro esta linda, e super encantadora.


“As vezes surgem tempestades em nossa jornada e tudo parece tornar-se escuro e sem sentido, mas então vem a brisa leve e suave e transforma o céu em luz.”

You May Also Like

0 comentários

@resenhasecafe