Resenha: China de Papel - Fabiano Lima

dezembro 04, 2017


Autor: Fabiano Lima| Editora: Penalux| Páginas: 101| Ano: 2017


Sinopse: Um estudante fóbico ganha uma bolsa de intercâmbio para a China.
Começa assim a angústia do protagonista que deseja partir para o outro lado do mundo ao mesmo tempo que não consegue atravessar uma rua sozinho. Nesse livro de estreia, Fabiano Lima surpreende com uma prosa contemporânea, flexível e fluida.

Resenha: No livro China de Papel, temos a honra de acompanhar o dia a dia de um jovem que esta cursando arquitetura, mas seu sonho sempre foi viver de literatura, mas a vida não é fácil, nem justa e hoje ele carrega em seu ombro o peso de estar realizando um curso que não gosta. Mas nossa historia começa quando ele descobre que ganhou uma viagem de intercâmbio para a China, mas as coisas so fazem a piorar, acompanhamos os pensamentos do personagem que deseja jogar tudo pro alto e embarcar em sua nova vida, mas ao mesmo tempo não consegue se ver sozinho do outro lado do mundo, com pessoas e culturas diferentes. Quando iniciei a leitura, não esperava que o livro me envolvesse e me abraçasse tanto! O escritor consegue expor tanto os sentimentos angustiantes do personagem, que carrega consigo a síndrome do pânico, intensa ansiedade e inquietação, que conseguimos sentir o que ele passa.
A leitura foi bem rápida, e fluiu muito bem. Em mim, me afligiu muito, fiquei angustiada e de certa forma doeu – sou sensível, pois vamos vivendo com ele e entendendo seus medos, e toda a sua dificuldade para realizar as tarefas mais simples do dia a dia, ou ate mesmo de como são suas noites de sono.

Ainda tenho medo de dormir, de ficar sozinho, de lugar fechado, de lugar lotado, de tomar banho. Tenho medo de palhaços, de bonecas, de lojas de sapatos, de filas, de coisas marrons, de lâminas em geral. De tempestades, de dias calorentos, de ruas movimentadas, de estradas, de acidentes. De câncer, de doenças crônicas, de infartos, de dores.

O que de certo fato me surpreendeu muito é que grande parte dos relatos do personagem, fazem parte do cotidiano do próprio autor. O livro que carrega consigo traços autobiográficos me arrancou da zona de conforto e me fez olhar ao meu redor.

A diagramação está maravilhosa, e a capa é linda! Todo cuidado que a Editora Penalux teve com o livro resultou em perfeição e se encaixou perfeitamente na historia. Eu recomendo muito a leitura. 

Você pode se interessar também

1 comentários

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe