Resenha: Começa em Mar

novembro 07, 2017


Autora: Vanessa Maranha| Editora: Penalux| Gênero: Romance | Páginas: 189| Ano: 2017


Sinopse: Pensava que nascer é desfazer-se. Que todas as coisas são feitas de tempo e quanto mais nele suplicadas e estendidas, à espera, mais valorosas. Que um modo reverente era sempre chegar vagarosa, claudicante, acometida, jamais pressurosa. Muito cedo abraçou certas prédicas, em modos de existir, precisava encontrar uma maneira de haver. Havia o timbre do ímpio, no corte do ilegítimo. Vá caminhar assim na vida, recuar-se no soturno, no margina, no estranho. Como o passado martela e fustiga, não da paz.

Resenha: Começa em Mar nos conta a história de Alice. Alice é filha de mãe espanhola e pai português, que se refugiaram na Bahia fugindo do salazarismo de Portugal. O pai de Alice, era um tanto quanto machista, carregava consigo a certeza de que “as mulheres eram seres inacabados. A azáfama às famílias de nascê-las, as filhas e não os varões, meninas de constituição pequena, sexo abrolhado e força pouca.” O pai e a mãe eram insatisfeitos por estarem em terras em que não queriam estar, em relação a Espanha, Bahia era uma terra indigna. Alice cresce sentindo falta do que nunca se quer conheceu.
Enquanto cresce Alice continua se sentindo incompleta, casa se com um homem que não tem papel de marido, e tem filhos que não exercem o papel de filho. Para Alice o mar surge para o alcance da parte incompleta que lhe falta.  Ela revela ainda que a água – salgada – é muitas vezes sinônimo de limpeza e renovação. Mas o mar, que lhe estende também é o mar que lhe toma, na mesma facilidade e sem pudores e mesmo assim, o mar lhe acalma e ela nunca deixa de ama-lo.
Entre o vai e vem das mares da vida, Alice resolve embarcar rumo a Gibraltar, sendo sua presença a única feminina da embarcação, então em meio aos seus turbilhões de sentimentos, ela se entrega ao desejo e prazer com os homens dali sem pudor algum.

Nessa trama toda conhecemos além de Alice, Hortênsia (sua colega de trabalho), Jôrdana (funcionaria do hotel) e Marta (esposa do dono da fábrica de sabão). As quatro personagens em cena, demonstram suas transformações durante toda a trama, todas seguindo de acordo com o mar da vida. A presença forte do feminino e os assuntos ainda tabu na sociedade, tais como maternidade, aborto e estupro, a autora aborda de forma simples com uma beleza excêntrica. Classificar uma nota a esse livro é muito complicado, ele é maravilhoso, de uma abordagem perfeita, uma história em que palavras são poucas para traduzir. Super recomendo. A Editora Penalux fez uma ótimo trabalho com o livro, deixando o ainda mais convidativo. 

Você pode se interessar também

0 comentários

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe