Cinco livros para ler no Halloween

outubro 30, 2017


Oi pessoal

Hoje eu trouxe um recomendo muiiiiiito bacana e bastante pedido por vocês nas redes sociais. Um recomendo sobre livros de terror, para tornar seu Halloween, o dia das bruxas mais divertido e mais assustador.


Aqui no Brasil, são poucas as cidades que conheço que comemoram o Halloween, é uma data mais famosa nas cidades norte americanas. Mas vocês sabem qual é a história do Halloween? Então senta que lá vem história.

“O Halloween, ou Dia das Bruxas, como é conhecido no Brasil, é uma forte tradição cultural nos Estados Unidos, mas surgiu entre os Celtas (na região onde hoje fica a Irlanda) a cerca de 2500 anos. O nome “Halloween” é uma contração do termo "All hallow"s eve", que significa “véspera de todos os santos”, no inglês antigo. Desde sua origem, o Halloween é celebrado no dia 31 de outubro, data que marca o Samhain (o Ano Novo Celta), o início do outono no hemisfério norte, e é ainda a véspera do Dia de Todos os Santos. Não se sabe com exatidão quais eram os objetivos dos celtas a utilizarem objetos assustadores em suas casas nesse dia, ou porque usavam fantasias macabras. Os celtas não deixaram registros escritos, e sua história e tradições foi passada oralmente de geração em geração. Uma das teorias a respeito dessa tradição é de que os celtas acreditavam que nesse dia, os espíritos dos mortos se levantavam, e saiam em busca dos vivos, de quem tomariam os corpos. A decoração e as fantasias assustadoras seriam utilizadas como forma de se defender. A frase "travessuras ou gostosuras" (trick or treat, em inglês) também tem origem na tradição celta, assim como a utilização da maçã de diversas maneiras durante o Halloween (cortada ao meio, a parte interna da maçã apresenta o desenho de um pentagrama) e as abóboras ocas iluminadas (para os celtas, nabos ocos). Na Idade Média, a tradição era motivo de perseguição e condenação (à fogueira) por parte da Igreja. Foi na época da Inquisição que o nome “Dia das Bruxas” foi adotado, e que a Igreja criou o Dia de Finados (dia 2 de novembro). O Halloween foi introduzido nos Estados Unidos por imigrantes irlandeses, em 1840. Os vínculos com a tradição celta, e mesmo com a religiosidade incutida pela Igreja foram se perdendo com o passar dos anos. Atualmente, o Halloween é mais uma tradição de cunho comercial. No dia 31 de outubro as crianças saem para a rua fantasiadas, batendo na porta das casas, e dizendo a frase tradicional: “travessuras ou gostosuras”, para ganhar doces. Entre os adultos, é comum a decoração das casas e a troca de presentes. O Halloween foi difundido pelo mundo pelo cinema americano. No Brasil, além da televisão, as escolas de idiomas introduziram a festa entre as crianças e os jovens. A introdução de uma festa que nada tem a ver com a rica cultura brasileira foi motivo de protestos, o que levou o governo a criar, em 2005, o Dia do Saci, comemorado no mesmo dia do Halloween.” (Fonte: InfoEscola)

Agora que já sabemos como tudo isso aconteceu, vem ver os livros que separei para vocês.

1 – Sexta – Feira 13

Você conhece o homem atrás da máscara de hóquei. Há 35 anos, Jason Voorhees é sinônimo de terror. A lenda do assassino foi recontada inúmeras vezes em cinemas poeira, aparelhos de VHS ou em reprises nas madrugadas da TV. Ícone supremo dos slasher films (vá dizer isso pessoalmente para Leatherface, Freddy Kruegger ou Chucky!), Jason tem um currículo imbatível no número de vítimas: 146, desde a última contagem do portal Rotten Tomatoes. Aposto que você sabe tudo sobre ele. Será? Em Sexta-Feira 13 [Arquivos de Crystal Lake] você vai entender todos os processos de criação, produção e filmagem do primeiro filme, o eterno Sexta-Feira 13, de 1980. Fotos inéditas e centenas de depoimentos dos atores, membros da equipe e de fãs que também se destacaram no mundo do terror. A cada parágrafo, você vai se sentir andando pelos bastidores das filmagens. Leia o que o astro Kevin Bacon, o diretor Sean S. Cunningham, a donzela Adrienne King, mamãe Betsy Palmer e os rivais Wes Craven e Robert Englund têm a dizer sobre esse clássico. Jason permaneceu calado. David Grove tomou coragem para revirar os corpos empalados a machete, entre outros objetos perfurantes, e encontrou pérolas que os verdadeiros fãs não podem perder por nada. O prefácio é assinado pelo mestre Tom Savini, responsável pela maquiagem e os efeitos especiais de qualquer bom filme sanguinolento que se preze. Incluindo, claro, Sexta-Feira 13. Leia Sexta-Feira 13 [Arquivos de Cristal Lake] e tente não ficar na cabeça com o famoso efeito sonoro que prenuncia a chegada do assassino. Ei, o que é isso atrás de você?

2 – Diário de um Exorcista

Desde muito jovem, Lucas é atormentado por inimigos sobrenaturais cruéis e impiedosos. Quando uma tragédia familiar inexplicável abala sua família, o menino desperta para a mais importante e desafiadora missão que um ser humano pode enfrentar: uma luta sem fim contra o inimigo maior do homem e de Deus: o próprio Diabo.
Passada nas décadas de 1950 e 1960, a história (baseada em fatos reais) do padre Lucas Vidal - um dos maiores exorcistas da América Latina - é contada em seus mais aterrorizantes e inacreditáveis detalhes. Do rigoroso e pouco ortodoxo treinamento às mais difíceis batalhas contra demônios, possessos e outras entidades sobrenaturais, a trajetória de Lucas e dos irmãos Biaggio contra seres profanos aterroriza o mais cético dos leitores que vai perceber, aos poucos, que além de as criaturas das trevas ganharem mais força a cada ataque, as mais perigosas têm um objetivo único: destruir os padres exorcistas.

3 – Coroline

Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, consegue abrir uma porta na sala de visitas de casa que sempre estivera trancada e descobre um caminho para um misterioso apartamento 'vazio' no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus 'outros' pais. Na verdade, aquele parece ser um 'outro' completo mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.

4 – Caixa de Pássaros

Romance de estreia de Josh Malerman, “Caixa de Pássaros” é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

5 – O internato

Enquanto cuspia esses comandos cruéis, o velho patriarca agarrava com uma mão os cabelos dela, puxava-os da nuca para o chão, a fim de obrigá-la a olhar para o alto e exibir o pescoço desprotegido. Auxiliando o pai na tarefa macabra, um dos filhos, já envenenado e sofrendo dor e engulhos de vômito espumoso, despejava a terrina de sopa goela a baixo da miserável. A cozinheira também tinha a lâmina da faca do velho encostada em sua garganta, a faca que ele usava para capar e sangrar animais, assim que sempre a trazia enfiada às costas entre a cinta e a bombacha.


E ai pessoal, gostaram? Resolvi postar essas obras, pois são autores diferentes do nosso cotidiano, mas eu amo, leio, sou fã mesmo é de Stephen King, quem ama um terror também vai se identificar. Me contem quais livros de terror vocês gostam. 

Você pode se interessar também

2 comentários

  1. Não li nenhum desses até hoje! Acho que é porque não tenho costume de ler livros de "terror". Alguns desses aí já até ouvi falar. Já leu todos eles?

    ResponderExcluir
  2. Nunca li um livro de terror.
    Da Coraline já ouvi dizer que é muito bom.

    ResponderExcluir

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe