Resenha: Nascente - Ester Barroso e Douglas Jefferson

setembro 15, 2017



Autores: Ester Barroso e Douglas Jefferson| Editora: Penalux| Gênero: Poesia| Páginas: 123| Ano: 2017| Classificação: 5/5| Compre: Editora Penalux


Sinopse: Aqui estão dois poetas jovens: Ester Barroso e Douglas Jefferson. Eles vivem, nestas páginas, instantes de eternidade. Recolhem, em seus poemas, o pássaro da poesia, mas não o aprisionam. Passam a outros, a todos nós, seu divino canto [...]. Não é pouca coisa essa demiurgia da beleza e do mistério. Sem ela, vivemos é por demais penoso, na aridez do deserto sem sentido em que fomos jogados. Com ela, transluz a lição mais profundas das coisas [...]. No mundo sombrio em que vivemos, em que falta poesia e sobra materialismo, é um gesto que salva. – Murilio Camello

Resenha: O livro Nascente reúne 85 poesias, sendo 45 de Ester e 40 de Douglas. As poesias retratam as mais lindas formas das coisas em si. Ester e Douglas escrevem de forma delicada e ousada, uma ousadia envolvem o leitor a ler cada vez mais. As poesias são lindas e difícil de escolher qual foi a melhor, então resolvi separar duas de cada escritor para que vocês consigam sentir o mesmo que eu ao ler as pequenas e firmes linhas desse livro.
Moldes

Enquanto o corpo
For templo e a sua beleza
Mais idolatrada que a da alma
A essência do homem ruirá.
Ester Barroso
Advertência

Cuidado a quem
Vai dedicar teu afeto,
Meu bem.
Há pessoas que são como recipientes furados:
Quanto mais se deposita
Menos se tem.
Ester Barroso
Intangíveis Segundos

Chove lá fora, lá fora chove,
Cá dentro também e desde as nove.
O tempo não passa, apenas escorre
Por entre meus dedos que não podem segurar.
Quando a noite grita, cai e morre,
O ontem se ofende pelo que nunca irá deixar.

Chove lá, lá fora chove,
O mundo quer parar, mas – pena – não pode.
Portanto, aceite o momento e o acomode
Na gaveta do peito que Deus mov.
Areia caída sangra,depois erode
Na máquina da vida, antes que se prove.
Douglas Jefferson
O Fim

Teus olhos marejaram
E encheram-se de ternura
Tal como o orvalho que
Desce sobre o campo e ativa
O contraste do verde.
Enxugo-lhe o pranto,
Com a delicadeza de um
Artista sobre sua pintura,
E o lenço, jogo ao vento,
Formando um doce fim, a sepultura.
Douglas Jefferson

O livro também ganhou uma poesia linda com o nome do próprio – Nascente escrita por Douglas, que retrata o quão belo é e de onde surge a poesia. Ele usa palavras que faz nosso pequeno coração transbordar de alegria ao ver a harmonia em que elas se encaixam. É muito difícil resenhar um livro sobre poesias, afinal são sentimentos envolvidos em palavras. Palavras que por sinal, eu não tenho para expressar o quão gratificante é ler as poesias desses jovens poetas (tão jovens e com uma sabedoria enorme) que me tocaram a alma,  Já os acompanhava pela página no facebook antes mesmo de receber o livro, e como boa amante de poesia que sou, fiquei lisonjeada ao receber o livro que foi publicado pela Editora Penalux que fez um excelente trabalho e caprichou muito, deixando-o mais aconchegante. 

Conheça os poetas: Ester Barroso | Douglas Jefferson

Você pode se interessar também

2 comentários

  1. Muito obrigado pelo espaço, fico feliz com suas palavras e consideração pelo nosso singelo trabalho na poesia. < 3

    ResponderExcluir
  2. Acho tão bacana você dar oportunidade para escritores nacionais ♥
    Depois procura saber de Shákila, a batalha pelo trono de Gabriel Alves, pela editora Young, é de um amigo meu, acho que vai gostar.

    Beijinhos
    https://goo.gl/6MDnEU

    ResponderExcluir

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe