Resenha: Guerra - Guilherme Aniceto

setembro 30, 2017


Autor: Guilherme Aniceto| Editora: Penalux| Gênero: Poesia| Páginas: 88| Ano: 2017| Classificação: 5/5| Compre: Editora Penalux

Sinopse: ”Se desejamos a paz, preparemo-nos para a guerra. A luta, literária ou social, exige que tenhamos a capacidade de compreender as ideias que acompanham a palavra, ou de edificar nossos baluartes onde possamos nos defender com a segurança esperada, e enfrentar o adversário que se oculta nas trilhas sombrias da injustiça”.                                
Resenha: O livro Guerra de Guilherme Aniceto reúne em 88 páginas, 60 poesias profundas que retratam o renascimento, a beleza, o amor e as coisas mais simples que temos. As poesias são escritas de maneira delicada e ao mesmo tempo ousadas, trazendo clareza quanto a liberdade de vários aspectos. Difícil é escolher uma poesia que seja a melhor, então deixo duas nessa resenha para que vocês consigam sentir o que o autor propõe.

Guerra

Antes de colocar
Um versus o outro,
Por que não dizer
Uns versos e outros?

Parece tão mais simples
Versejar, que velejar
A nau rumo ai naufrágio.

O coração é frágil
E a única guerra que vale
Ocorre dentro do poema.

O poema que tem como título o nome do livro expõe a alma do autor em relação ao que ele quer; a compreensão do amor, a liberdade, a paz e a tolerância.

Mais uma de Jesus

Brincando,
Morre no Brasil
Assassinada,
Uma criança por hora.

É o que estimou
um estudo
lá de dois mil e doze
sobre a violência
contra os pequenos.

Foram exatas oito mil,
Seiscentas e oitenta
E seis crianças
No ano
De dois mil e dez.

Vinte e quatro
Crianças
Por dia,
Se formos
Tirar uma média.

Uma criança
por hora,
se formos
tirar uma média
ainda pior.

Dias atrás,
Eduardo de Jesus
(mais uma criança nossa),
Brincando,
Foi morto.

Mais uma
De Jesus
Para entrar na conta
- que sabe-se lá
A quantas anda.

Um tiro na cabeça:
Brincando,
Foi a criança
Assassinada
Daquela hora.

Mais uma de Jesus foi uma das muitas que me deixou reflexiva e pensando realmente na situação em que nos encontramos hoje. Guilherme conseguiu me envolver em cada linha, em cada verso. Me fez refletir sobre todos os atos e profundamente sobre o amor. Não somente do amor entre o homem e uma mulher, mas do amor fraternal, pelo próximo. O livro permanece em minha bolsa, pois mesmo tendo lido diversas vezes todas as poesias, sempre que posso, abro o livro e leio novamente.
Em relação ao livro, ele está maravilhoso. Não encontrei erros de português. A editora Penalux caprichou muito na edição, a capa esta muito atrativa. E sobre as poesias do autor, eu realmente não tenho palavras são esplêndidas, tão jovem e tão sábio 

Você pode se interessar também

0 comentários

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe