Em águas sombrias

julho 04, 2017


Autora: Paula Hawkins| Editora: Record| Gênero: Drama| Páginas: 364| Ano: 2017

- Quantas pessoas morreram ali? Quer dizer, ao todo?
- Desde quando? – perguntou ele, voltando a balançar a cabeça – Até quando você gostaria de voltar no tempo?



Nossa história começa na cidade de Beckford,uma cidadezinha na Inglaterra, que é cercada por um rio extenso. Ele não nascia por perto, nem morria. Apenas passava por ali, oferecendo aos moradores um lugar para nadarem ou apenas passarem um tempo.

Nel Abbott sempre foi louco pela água, a beleza o deslumbrava, especialmente aquele trechinho do rio que passa embaixo do penhasco. Não importava se era inverno ou verão, todos os dias ela estava nadando ali. Porém, as histórias que cercavam aquele lugar a atraía bem mais do que a água.

Uma lenda local antiga, contava que na época de caça as bruxas, uma meninas foi condenada e deixada para se afogar naquelas águas por conta de seus conhecimentos sobre ervas e cura. Libby não escolheu seu destino, mas outras mulheres se suicidaram ali por sua própria vontade, fazendo com que o lugar ficasse conhecido como Poço dos Afogamentos.

Nel passou sua infância na Casa do moinho com seus pais e sua irmã mais nova, Jules, e depois de adulta, foi para la que retornou, com um projeto em andamento chamado Poço dos Afogamentos (um livro), ela reunia fotos, relatos sobre as mortes e tudo que ela pudesse apresentar sobre o local.

O que aconteceu foi que, ela nunca chegou a uma editora – e nem chegaria.
A paixão de Nel era tanta que um dia, ela não voltou mais. Nel morreu no Poço dos Afogamentos.

Diante desses fatos, Jules retorna para a cidade, (o lugar que diferente da irmã, ela mais odeia). Além de acompanhar as investigações do caso, ela se vê responsável por Lena, uma adolescente de 15 anos, uma sobrinha que nunca conheceu.

Durante as investigações da morte de Nel, Jules tem segurança de sua palavra que a irmã não se jogou do penhasco. Ao mesmo tempo em que Lena afirma que o desejo da mãe foi realizado, e Nickie (um adendo sobre Nickie, ela é uma mulher especial e poderosa que trás toda uma curiosidade para a trama. Ela é uma médium, conversa com mortos, escuta o rio. 

Ela acaba não se mostrando, por ter seus próprios motivos.), vai contra tudo e todosa afirmando que tudo isso é muito mais complicado do que as pessoas acreditam.
Junto a morte de Nel, acabamos envolvidos na morte de Katie, uma outra jovem que teve o mesmo destino de Nel no rio.

No final eu já estava me sentindo uma moradora de Beckford, e tentando resolver os mistérios. Afinal de contas, o que houve com Nel? O que houve com o projeto?

Ninguém gostava de pensar que a água daquele rio era infectada com o sangue e a bile de mulheres perseguidas, de mulheres infelizes; eles a bebiam todos os dias.

Convido todos vocês para lerem, pois é um livro que me tirou totalmente da realidade. 

Você pode se interessar também

0 comentários

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe