A garota perfeita

maio 12, 2017



Título: A garota perfeita
Autor: Mary Kubica

Editora: Planeta
Páginas: 336
Ano: 2016
Gênero: Suspense


Sabe aquele livro que nas primeiras linhas você já pensa PÁ! Olha, não sei bem explicar o misto de emoções. Da um gelo na barriga, sabe?



O livro conta a história de Mia Dennett, uma jovem e sonhadora professora, que tem vontade de mudar o mundo. Ela deixou o mundo de luxo e riquezas providos pelo seu pai, um famoso juiz da cidade de Chicago, para dedicar sua vida ao ensino de jovens humildes. 

Um dia, num bar, Mia está à espera de seu namorado, porém, mais uma vez, ele tem alguma outra coisa pra fazer e não pode se encontrar com ela. Nessa brecha, Mia conhece o misterioso ‘Owen’ (que na verdade se chama Colin Thatcher), e depois de um breve papo, eles deixam o bar em direção ao apartamento dele.

A história não segue uma narrativa linear no tempo; alguns capítulos são narrados na época do sequestro de Mia, e alguns depois, e eles tentam construir a história do sequestro. 

Embora não siga uma ordem cronológica, não fica nem um pouco confuso de entender o enredo, porque fica muito bem amarrado no fim (que é quando você descobre o que aconteceu no meio – entre o sequestro e o desfecho).

Eu não posso contar para vocês os momentos onde mais fiquei incomodada, surpresa e até um pouco zonza, mas digo que este e um livro que deve ser lido até a última linha. Mary Kubica soube conduzir a narrativa de forma espetacular e abordar tantos temas (como por exemplo a síndrome de Estocolmo) que eu terminei o livro e fiquei um tempinho sem reação, respirei fundo e vim contar para vocês minhas sensações.


Olha, me surpreendeu demais, tanto que quase não consegui descrevê-lo em palavras. Leiam, vale a pena viu!!

Você pode se interessar também

0 comentários

Siga me os bons!

Me Segue aqui também

@resenhasecafe